Publicado por: China Trade Center | 11/03/2011

Carnaval brasileiro é ‘made in China’, diz ‘Financial Times’

Jonal diz que mercadorias baratas importadas do país asiático dominam mercado de fantasias do Brasil

Uma reportagem do jornal britânico Financial Times afirma nesta segunda-feira que o carnaval no Brasil é “made in China”. A reportagem mostra a importância que os produtos chineses ganharam na cadeia produtiva carnavalesca brasileira. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), 80% das fantasias vendidas para o Carnaval são importadas do país asiático.

 

Tasso Marcelo/AE

“Importações baratas da China inundaram o país latino-americano nos últimos anos, em parte como resultado da rápida apreciação da moeda, causando interrupções em diversas partes da economia e colocando um dos maiores dilemas políticos para a nova presidente, Dilma Rousseff”, afirma a reportagem. “Agora até mesmo o famoso Carnaval, a festa de quatro dias que termina na terça-feira, é made in China”, diz.

O presidente da Abit, Jonatan Schmidt, disse à repórter do FT que “há quinze anos, tudo era diferente – tudo era brasileiro”.

Uma lojista ouvida pela reportagem do diário financeiro conta que importa mercadorias da China a preços 40% abaixo dos praticados por companhias brasileiras. Com o real mais forte, a loja, que em 2005 importava 30% do seu estoque, hoje importa 60%.”

Não é só a taxa de câmbio”, diz a comerciante. “Há carência de novos equipamentos e investimentos no setor têxtil. A demanda é tão forte agora que a indústria não consegue suprir.”

Citando economistas, o jornal diz que os esforços do país para combater a apreciação do real são ineficientes e que “a única solução real, não apenas para a indústria têxtil mas para a indústria em geral, é melhorar a qualificação, investir em maquinário e desenvolver a infraestrutura”.A reportagem sugere que o Carnaval, se continua em espírito sendo uma festa brasileira, é em termos econômicos uma festa dos importados. “Apesar dos esforços da estatal petroleira Petrobras para expandir a sua própria produção de poliéster no Nordeste, é improvável que o Carnaval seja made in Brazil no futuro próximo.”

Fonte: Estadão


Curta/Siga a China Trade Center nas Redes Sociais.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: